Vá!

va
“[…] Davi perguntou a Deus:
– Devo ir e governar alguma das cidades de Judá?
– Sim! – o Senhor respondeu.
– Qual delas? – perguntou ele.
– Hebrom! – foi a resposta.
Então Davi foi para Hebrom […]” (2 Sm 2.1,2)
Quantas vezes me deparo com pessoas que estão em dúvida sobre o propósito de Deus para suas vidas! Quantas vezes eu mesma me vi nessa situação! Numa situação de não saber para onde ir, qual atitude tomar, o que decidir… Quando nos vemos em situações como essas é muito comum perguntarmos a Deus: “O que fazer?”. Às vezes essa pergunta vem em forma de oração, em uma busca contínua pela resposta; às vezes, somente como um questionamento interior, quase uma reflexão íntima: “E aí, Deus, o que que eu faço?”
Davi, nessa passagem, não se sentia diferente de nós. Muitas coisas haviam acontecido, muitas mudanças, e tudo parecia se encaminhar na direção que Deus havia dito mas, ainda assim, Davi estava inseguro: “Será que é agora? Será que devo esperar mais um pouco?”. Então, ele fez o que costumamos fazer – perguntou a Deus. E Deus respondeu: “É agora sim!”.
Diante da resposta positiva de Deus, ainda restava uma dúvida: “Por onde devo começar?”. Isso também é comum a nós. Às vezes sabemos que devemos começar algo, temos certeza disso, mas a incerteza de por onde começar nos paralisa. Davi perguntou a Deus. E ele respondeu: “Hebrom”. E Davi? Foi para Hebrom!
Talvez seja aí onde comecem as diferenças. Para Davi foi muito simples: É para Hebrom? Foi para Hebrom! Mas, talvez, Deus esteja falando para você ir para o seu Hebrom e você, por outro lado, esteja resmungando: “Ah!Deus, mas Hebrom….? Será…? Me dá um sinal!” kkk
Hebrom, naquele momento, era a principal cidade do Reino de Israel. Davi também poderia ter resmungado e questionado. E quem sabe até tenha! Mas ele foi!
É muito comum Deus nos mostrar por onde devemos começar, mas por não compreendermos exatamente porque ali, ou por não vermos no que vai dar, não vamos. Ou, ficamos esperando ter a certeza-absoluta-sem-sombra-de-dúvida-e-sem-possibilidade-de-erro para irmos.
Deixa eu te contar um segredo: “Nunca será!” rs. Você NUNCA terá essa certeza absoluta de que é por ali mesmo que você deve ir. Você vai duvidar, vai ficar com medo, vai se questionar, vai questionar Deus. Então, você pode me perguntar, como vou saber que é por ali mesmo que devo ir? É isso! Não saberá. Não sem ir! Você pode ficar aí parado 50 anos se perguntando se deve trocar de emprego mesmo ou não, mas só terá CERTEZA, se for!
Não estou querendo incentivar a mudança por si só, mudar por mudar, mas dizer que é melhor mudar do que ficar parad@, insatisfeit@, sempre na dúvida, esperando uma certeza absoluta que não virá. Quando a gente escolhe ficar por não ter essa certeza, a gente fica, mas sempre pensando: e se eu fosse? Será que é agora? Devo ir mesmo? – o questionamento não vai embora! Quando estou assim, prefiro arriscar!
Arrisco não porque sou aventureira. Arrisco porque confio em Deus não apenas de palavras. Arrisco porque sei que Deus me ama, é presente e cuida de mim. Confio que se eu estiver indo por um caminho que absolutamente não devo ir, que Deus NÃO quer que eu vá, Ele vai sinalizar e dar um jeito de eu compreender.
Davi simplesmente foi. E a ida rendeu a ele a coroação, o reinado pleno e ser considerado, até hoje, o maior rei de Israel. E ele não sabia nada disso antes de ir. E se não tivesse ido, nunca saberia!
Meu conselho pra você? Simplesmente vá. Simplesmente faça. Mesmo sem entender, mesmo sem ter a visão do todo, mesmo sem saber no que vai dar. Confie! Você confia? Então, arrisque!😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *