O que seus dons e talentos dizem sobre seu propósito

Todos nós temos ouvido muito sobre propósito e missão, não é verdade? Mas e quando a gente ainda não tem clareza sobre qual é esse propósito, seus talentos são uma excelente dica. E é sobre isso que fala esse post. Vem comigo!

O QUE SÃO TALENTOS?

Quando falamos em talento, geralmente pensamos em talentos artísticos: cantar, dançar, pintar… É muito comum eu perguntar para alguém qual o seu talento e a pessoa responder que não tem talento nenhum, simplesmente porque ela não tem nenhuma habilidade artística. Mas talentos podem ser artísticos, técnicos, mentais, físicos, pessoais, sociais…

Também confundimos talentos com habilidades.

  • Habilidade é algo que você sabe fazer bem e pode até ter aprendido em algum momento da sua vida.
  • Talento, por outro lado, seria mais uma maneira de se fazer, e você sabe desde sempre!

Por exemplo, qualquer um pode aprender a tocar violão. Isso é uma habilidade. Mas, quem tem talento musical, além de aprender com muita facilidade, parece que “desde sempre” se relaciona com a música. Da mesma maneira, todos podem aprender a nadar, mas existem aqueles com talento para atividades esportivas e, além de aprenderem a nadar com mais facilidade, é natural para eles estar com o corpo em movimento, eles não tem que reservar um horário na agenda pra se exercitar, isso faz parte da “natureza” deles, entende?

TALENTOS SÃO INATOS?

Bom, essa é uma pergunta complicada para uma antropóloga rs. A Antropologia (minha formação universitária) nos ensina que o ser humano é construído socialmente, ou seja, pelo relacionamento, em sociedade. Então, dizer que alguém já nasce, tipo do útero, com um talento, é difícil.

Um exemplo: muitas vezes aqueles com talentos artísticos nascem em uma família que valoriza a arte. Então, são expostos (desde o útero!) à arte. Meu filho tem um ano de idade e, parece, que já nasceu com talento (eu diria interesse) pro futebol. Não pode ver uma bola. Mas ele mora com um fanático por futebol – o avô. Futuramente podem dizer (se ele realmente tiver esse talento) que ele já nasceu pro futebol. Nasceu ou foi apresentado desde muito cedo? Difícil definir.

Independente se é do útero ou de fora dele, o que importa saber é que nós temos a sensação de que temos nossos talentos desde sempre. Essa é a característica dele mesmo. Parece que já nascemos com ele. E tudo bem pensar assim 😉

POR QUE DEIXAMOS DE ACREDITAR QUE SOMOS TALENTOSOS?

Todos nós temos talentos. Isso mesmo, no plural, TALENTOS. A pergunta mais comum que ouvimos: “Qual é o seu talento?”, deveria ser feita no plural: “Quais são seus talentos?”.

Então, por que passamos de talentos, no plural, para pessoas que acham que não tem talento nenhum?

Vou apontar três grandes vilões, assassinos de talentos:

1. Nosso sistema educacional.

Pois é. A escola, que deveria ser o lugar de lapidarmos nossos talentos, funciona mais como cova para enterrarmos eles.

Nosso sistema educacional premia os medíocres, não os virtuosos. Se você é bom em português, mas tem dificuldades com matemática, o que a escola te aconselha? A procurar um professor particular de matemática. Deixa seu talento ali do lado e vai gastar energia e dinheiro em melhorar algo que você [provavelmente] nunca será bom de verdade. E isso pra quê? Só pra você alcançar a média, ou seja, pra ser medíocre.

Se a escola quisesse nos tornar, ao invés de medíocres, em seres humanos extraordinários, ela apostaria no seu talento, lapidando ele pra que você fosse cada vez mais brilhante naquilo que você é bom e gosta de fazer.

Afinal, ninguém sabe fazer tudo. Então, é bem melhor sermos muito bons em algo e contarmos com outro que seja muito bom naquilo que não somos, ao invés de sermos todos mais ou menos em tudo.

2. Comparações

Um segundo grande vilão são as comparações. Nós somos únicos. Qual o sentido de comparar dois seres absolutamente únicos que foram feitos para serem eles mesmos?

Um exemplo de como a comparação pode enterrar talento: Todos nós sabemos desenhar, certo? Certo sim. Todos sabemos. Se peço a você pra desenhar uma flor você vai fazer alguns rabiscos aí que, muito provavelmente, outras pessoas vão reconhecer como uma flor. Mas por que você acredita que não sabe? Porque alguém, alguma vez disse que você não sabe, porque quem sabe de verdade desenha de determinada maneira. E você passou a acreditar que não sabe. Mas sabe!

Não quero dizer que todos tem talento para desenho, óbvio que não, mas que todos sabemos desenhar.

Quando comparamos, deixamos de acreditar em toda nossa potencialidade e, muitos talentos são enterrados nisso.

3. Olhamos mais para o negativo do que para o positivo

Nós temos a tendência a focar no aspecto negativo de determinada situação, o que nos dificulta a identificar talentos. Porque estamos mais preocupados em identificar deficiências.

Por exemplo, um cliente chegou pra mim uma vez e disse que seu problema é que ele não tinha foco. Ele precisava ser mais focado porque ele gostava de muitas coisas e precisava escolher uma. Eu perguntei, por que você tem que escolher? Por que gostar de diferentes coisas é um problema? E ali, trabalhando juntos, ele passou a perceber que aquilo não era um problema. Ao contrário, ele percebeu que, na verdade, ele tinha muitos talentos e precisava, apenas, encontrar um fio condutor para combinar esses diferentes interesses.

O que quero demonstrar é que aquilo que se apresenta como um problema, se for olhado por outro ângulo, pode se revelar como um solução.

TALENTOS: A PRINCIPAL DICA DE DEUS SOBRE SUA MISSÃO

Uma das piores sensações é a de estar perdido. Perdido na vida, pior ainda. O que devemos fazer? Onde investir? As dúvidas são imensas e acabamos paralisados.

Acredito firmemente que nossos talentos são a grande dica de Deus sobre nosso propósito.

Pensa comigo: Deus criou você. Ele foi lá e foi dosando o tempero conforme a vontade dele: um tantão de determinação, um pouquinho só de paciência, quase nada de equilíbrio, muito de talento para ensinar, um tanto de empatia, facilidade para aprender, um gosto incontrolável pelo diferente e, misturando com um tanto de outras coisas, saiu euzinha aqui 😀

Cada um de nós tem uma mistura única e, quando acreditamos e investimos nela, estamos na direção certa.

Tá bom, você não acredita em Deus, ou não acredita que ele se importe com essas coisas (o que discordo completamente e em breve escreverei sobre isso). Mas ok! Da mesma maneira você estará seguindo na direção certa se seguir os seus talentos.

Alguns motivos:

  • Você gosta
  • Você é bom ou boa nisso
  • Você faz com facilidade
  • Você aprende isso com facilidade
  • Você pode multiplicar esse talento com facilidade
  • Existem pessoas que não tem esse talento e pagariam por alguém com ele (assim como você paga pelo talento de outros)

Esses são apenas alguns motivos pra você se convencer que não tem erro em apostar nos seus talentos; eles são como uma seta que indica a direção certa.

 

Então chegamos nesse momento que você me diz: ok, Renata. Vc me convenceu de que meus talentos são importantes e que vale a pena apostar neles. Mas eu não sei quais eles são? O que eu faço?

 

4 DICAS PARA DESCOBRIR SEUS TALENTOS

Só descobre quem estava procurando, não é verdade? Então, procure seus talentos!

  1. Experimente. Os talentos não vão simplesmente surgir do nada, pular no seu colo. Você precisa experimentar. Você nunca vai saber se sabe andar de bicicleta se nunca subir numa.
  2. Observe-se. Para você conseguir identificar seus talentos você precisa começar a se observar. Como você se sente ao estar em contato com animais? Como seu corpo reage à música? Como você se sente ao ter que enfrentar algo que você nunca fez?
  3. Abandone preconceitos. O talento é algo tão natural, tão fácil pra gente, que tendemos a não considera-lo como talento. Por exemplo, escrever, lidar com as palavras, construir textos pode ser tão fácil para alguém com esse talento, que a pessoa nem percebe que faz com facilidade. Então, quando estiver se observando, comece a prestar atenção àquilo que você faz com facilidade, que é natural você fazer.
  4. Ouça o que os outros dizem sobre você. As pessoas ao nosso redor, às vezes, podem ter uma percepção melhor sobre nós do que nós mesmos. Então, perceba o que as pessoas dizem que você sabe fazer bem. O que os outros sempre pedem sua ajuda?

Se você chegou até aqui e não conseguiu identificar muita coisa, take easy. É assim mesmo, descobrir seus talentos é um processo, não um momento. Quanto mais você se observa e usa seus talentos, mais vc se descobre e usa mais e assim em diante.

4 thoughts on “O que seus dons e talentos dizem sobre seu propósito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *